sexta-feira, 24 de abril de 2015

Réstia de Sol









Réstias de sol, que coisa bela,
Dardeja raios luminosos,
Que  se infiltram pela janela,
Me faz um dengo gostoso .

Joga seu brilho, deixa sua parcela
De lume em meu leito preguiçoso,
O meu despertar entra em querela
com a preguiça matinal. É sono audacioso
brigando com a magna  estrela!


dinapoetisadapaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário