segunda-feira, 27 de abril de 2015

Insufiência












O tempo, e suas emboscadas
Subjuga minha suficiência,
Sinto a emoção derrocada,
Minh’ alma sem resistência

Nem presente, nem passado,
Nem ideais a defender,
Estarei num tempo findo
Aonde nada parece acontecer?

Eu que fui tão sonhadora,
Incendiária e vibrante,
Ilimitada e arrebatadora,
E agora quase inoperante...

Que mulher é essa, que se furta
Que se limita e mescla a vida,
E os seus desejos encurta?

Acorda! Não sinta-se impedida!

dinapoetisadapaz

9 comentários:

  1. Lindos versos de amor. Parabéns. Uma feliz semana

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Francis, sua visita encheu minha página de briljho.

    Abçs!

    ResponderExcluir
  3. Sempre lindos e inspirados versos! Adorei e também tua resposta falando da miss,rs bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. Seja bem vinda Gracita, obrigada por me seguir aqui tb!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Seja bem vinda Gracita, obrigada por me seguir aqui tb!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Chica, que bom ver vc aqui tb, prazer imenso. Saber-me lida por vc é um luxo.
    Gostou da inteligência da miss? kkkkk. Foi demais!
    Bjin amiga

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga

    As maiores algemas
    que colocamos sobre nossas asas
    vem de nós mesmos...

    Sua vida é preciosa para mim...

    ResponderExcluir
  8. Olá Dina!
    Foi um prazer recebê-la em meu Blog, mas não somos designer não, apenas seguimos o layout do Blogger.
    Volte sempre que puder, vou seguir seu Blogue, um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Seja bem vinda Maria Ter ser minha eza, obrigada por seguir meu blog.
    Abçs!

    ResponderExcluir